Quinta-feira, 26.05.11

A máquina de desinformção socialista ataca novamente

A propósito da lei do aborto disse ontem Pedro Passos Coelho:

“Eu acho que precisamos fazer, tal como, de resto, estava previsto, uma avaliação dessa situação. Eu estive, há muitos anos, do lado daqueles que achavam que era preciso legalizar o aborto – não era liberalizar o aborto, era legalizar a interrupção voluntária da gravidez. Porque há condições excepcionais que devem ser tidas em conta e não devemos empurrar as pessoas que são vítimas dessas circunstâncias para o aborto clandestino. Mas não fui favorável a esta última alteração, na medida em que me pareceu que o Estado tinha obrigações que não cumpriu”. (...) Ultimada a revisão da lei, Passos Coelho admite submeter o assunto de novo a referendo.

A este propósito reagiua secretária de Estado da Igualdade (?!!) Elza Pais

“O referendo é um absurdo, um completo absurdo, [recuar na lei] é voltar a um mundo onde as mulheres eram tratadas como criminosas”, afirmou à Lusa a secretária de Estado.“As mulheres não querem viver num mundo de clandestinidade e em que sejam tratadas como criminosas”, disse, sublinhando que a proposta de Pedro Passos Coelho “devia convocar de imediato todas as mulheres a não votar nestas propostas do PSD”. (...)Para Elza Pais, o PSD “é um partido que quer uma sociedade do mais conservador que nós já vivemos e esse conservadorismo não se compadece com uma sociedade moderna, com uma sociedade de democracia moderna, onde todas as pessoas tenham os mesmos direitos”. 

1. O aborto feito fora do enquandramento da lei actual continua a ser considerado como crime. Por exemplo, o aborto a partir das 12 semanas de gestação. Ou secretária de estado ignora a lei ou pretende deliberadamente confundir os eleitores;

2. A secretária de estado não explícita se o que é "absurdo" é apenas a realização de um novo referendo sobre o aborto ou se anteriores (em especial o segundo que o aprovou) também o foram;

3. Porque será que Elza Pais teme a avaliação da aplicação da actual legislação sobre o aborto?

4. Em que consiste a "igualdade de direitos" na questão do aborto? Será que isso toma em consideração os direitos do nascituro?

5. O que tem a democracia a ver com o aborto? E não permitir um referendo é democrático?

 

Nada de novo. É apenas a estratégia socialista de confundir os eleitores.

publicado por Miguel Noronha às 11:15 | partilhar
Segunda-feira, 23.05.11

O desespero em horário nobre

Alberto Gonçalves acerca do debate entre Pedro Passos Coelho e José Sócrates

O universo do eng. Sócrates é habitado por recorrentes bichos papões, da crise internacional às agências de rating, passando pela oposição malvada que rejeita o prodigioso PEC IV. Nada do que acontece é culpa dele, uma alma cândida que desalmadamente se empenha em prol do bom comum e fecha os olhos à destruição que semelhante empenho provoca. Descontada a componente trágica, é engraçado ouvi-lo jurar que Portugal precisa de pessoas responsáveis, não de aventureiros. De qualquer modo, este não é um mestre da retórica e da "comunicação": é um sujeito desesperado.

 

E será a imagem desse desespero a sobreviver a um confronto a que, para descanso de ambos os participantes, faltaram questões vitais (a reforma autárquica, a Justiça), e onde, para conforto do eleitor médio, Passos Coelho realizou uma deprimente defesa do falecido Estado "social". No auge da agonia, o eng. Sócrates decidiu martelar na extraordinária ideia de que criticar o PS é criticar o país, instâncias que confunde há muito. No dia 5 verificaremos se a pretensão tem fundamento. Se depender do debate, não tem.

publicado por Miguel Noronha às 11:25 | partilhar
Sexta-feira, 20.05.11

Sem retorno

O momento mais alucinante do debate ocorreu quando Sócrates acusou Passos Coelho de "querer liberalizar o trabalho temporário". Não adianta. O nosso PM vive numa realidade alternativa.Quem ainda não se alheou por completo da realidade já deve ter ouvido falar da "explosão" das empresas de trabalho temporário em Portugal nos últimos anos.

publicado por Miguel Noronha às 23:21 | partilhar
Sábado, 12.01.08

A entrevista de Pedro Passos Coelho

Gostei de escutar a entrevista de Pedro Passos Coelho (áudio, 48:57). No essencial, não me recordo de ter discordado de algum ponto do seu diagnóstico. Está escrito nas estrelas que Passos Coelho, mais tarde ou mais cedo, disputará a liderança do PSD. Nada contra, muito pelo contrário.
.
Uma curta nota. No início da entrevista faz-se referência ao movimento «Pensar Portugal», de que faziam parte, entre outros, Carlos Blanco de Morais, Luís Coimbra, Miguel Freitas da Costa, Paulo Teixeira Pinto, Pedro Passos Coelho, Teresa Leal Coelho e Vasco Rato. Como se percebeu na entrevista, julgo, Passos Coelho continua a «Pensar Portugal» com alguns dos nomes referidos. E como não poderia deixar de ser, com o tempo, o leque tenderá a alargar. O núcleo duro de Passos Coelho, porém, não poderia ser mais cristalino.
publicado por Joana Alarcão às 22:38 | comentar | ver comentários (1) | partilhar

Cachimbos

O Cachimbo de Magritte é um blogue de comentário político. Ocasionalmente, trata também de coisas sérias. Sabe que a realidade nem sempre é o que parece. Não tem uma ideologia e desconfia de ideologias. Prefere Burke à burqa e Aron aos arianos. Acredita que Portugal é uma teimosia viável e o 11 de Setembro uma vasta conspiração para Mário Soares aparecer na RTP. Não quer o poder, mas já está por tudo. Fuma-se devagar e, ao contrário do que diz o Estado, não provoca impotência.

pesquisa

 

posts recentes

links

Posts mais comentados

últ. comentários

  • O mais engraçado em toda a história das crianças i...
  • ou podre
  • http://fernandovicenteblog.blogspot.pt/2008/07/si-...
  • O pagamento do IVA só no recibo leva a uma menor a...
  • O ranking tal como existe é um dado absoluto. Um r...
  • Só agora dei com este post, fora do tempo.O MEC af...
  • Do not RIP
  • pois
  • A ASAE não tem excessos que devem ser travados. O ...
  • Concordo. Carlos Botelho foi um exemplo de dignida...

tags

arquivos

2014:

 J F M A M J J A S O N D

2013:

 J F M A M J J A S O N D

2012:

 J F M A M J J A S O N D

2011:

 J F M A M J J A S O N D

2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

2008:

 J F M A M J J A S O N D

2007:

 J F M A M J J A S O N D

2006:

 J F M A M J J A S O N D

subscrever feeds