Sábado, 03.03.12

Eleições na Rússia (IV)

 

O economista e ex-primeiro ministro russo Yegor Gaidar dizia que a economia soviética no final dos anos 60 estava a entrar em ruptura e só os elevados preços da energia, no início da década de 70, a salvaram. Mas mais do que a salvação da URSS, as duas crises petrolíferas da segunda metade do século XX trouxeram a corrida ao armamento para outro patamar, a paridade nuclear, e atrevimentos bélicos de maior envergadura, como a guerra do Afeganistão.

Podem ser muitos os factores a atrapalhar a vida de Putin nos próximos meses, ou anos, mas a economia não vai ser um deles – o gás e o petróleo vão continuar a ajudar. A Rússia continuará a ser em 2030 o maior produtor mundial de gás com uma capacidade estimada de aproximadamente 822 bcm, secundada pela China com 252 bcm (estimativas da IEA).

Na leitura do programa de Putin é fácil observar “where the money goes”, não é para as grandes infraestruturas e também não é para o combate à pobreza. É, mais uma vez, o dinheiro do petróleo e do gás a trazer ao mundo uma nova corrida ao armamento, só que agora, a três. A União Europeia, o principal comprador do gás russo, será também o principal financiador do rearmamento russo. Mais um paradoxo desta Europa XXI. 

tags:
publicado por Victor Tavares Morais às 09:13 | comentar | ver comentários (3) | partilhar
Quinta-feira, 01.03.12

Eleições na Rússia (III)

 

As ideias-chave do programa de Putin para a Defesa e Segurança Nacional foram anunciadas num artigo publicado na semana passada no jornal “Rossiiskaya Gazeta”. Alguns pontos a reter:

  • 23 triliões de rublos (770 biliões de USD) para inovação e modernização da indústria militar e de defesa nos próximos 10 anos.
  • Equipar todos os Ramos das Forças Armadas com armas e tecnologias de última geração. Nos próximos 10 anos desenvolver um arsenal de mais: 400 mísseis balísticos intercontinentais, 50 navios de guerra, 8 submarinos estratégicos, e cerca de 20 submarinos multifuncionais, mais 2300 tanques, mais de 600 aviões modernos, incluindo caças de quinta geração, mais de mil helicópteros, 28 sistemas de defesa anti-aérea S-400, 38 complexos de defesa anti-aérea Vitiaz, 10 sistemas de lança-mísseis Iskander-M.
  • Restabelecer o prestígio das Forças Armadas e desenvolver a sua profissionalização.
  • Aumentar as pensões, salários e benefícios sociais dos elementos das Forças Armadas.
  • Projectar o poder militar russo, nomeadamente em exercícios navais no Árctico (onde há disputas fronteiriças e ainda muitos recursos energéticos para explorar).

Estes valores de investimento não são comparáveis com os de qualquer outra área do programa apresentado.

 

(continua) 

tags:
publicado por Victor Tavares Morais às 20:22 | comentar | ver comentários (9) | partilhar
Quarta-feira, 29.02.12

Eleições na Rússia (II)

Não resisto a uma piada, a propósito das eleições de Março.

 

"O Chefe de Gabinete de Vladimir Putin entrega-lhe os resultados das eleições presidenciais de 4 de Março, dizendo:

- Chefe, tenho boas e más notícias. 

Ao que Putin responde:

- As boas notícias primeiro.

- O Chefe ganhou as eleições.

- Então o que é que pode ser uma má notícia?, perguntou Putin.

- Ninguém votou em si."

tags:
publicado por Victor Tavares Morais às 22:04 | comentar | ver comentários (1) | partilhar

Eleições na Rússia (Perguntas & Respostas)

 

tags:
publicado por Victor Tavares Morais às 12:52 | comentar | partilhar
Terça-feira, 20.12.11

A purga

 

 

Desenganem-se os que pensaram que após os resultados das últimas eleições e as muitas manifestações na Rússia, Putin pudesse entregar os pontos e desistir de ganhar a eleição presidencial. As grandiosas manifestações a que assistimos, um bocado por toda a Rússia, demonstraram uma população farta da oligarquia corrupta que infesta o país, na qual ele tem especial responsabilidade. Mas Putin leu bem a mensagem dos manifestantes, e compreendeu claramente o que necessitava fazer para ganhar as eleições de Março: sangue no combate à corrupção (como escrevo sobre a Rússia é prudente evitar as aspas). O povo exige e ele vai dar. E começou pelo maior ninho de corrupção na Rússia - o sector da energia.

 

Fala abertamente de nomes, são redes que envolvem: empresas públicas e privadas, gestores, famílias (que são clãs mafiosos), esquemas offshore, etc. Os homens do Governo estão lá dentro e sabem tudo, também o sabiam antes, mas agora o objectivo é outro: a vitória de Putin. Lá, a “justiça” vai ser célere, vai haver: demissões, prisões, suicídios, exílios, confiscação de bens, etc. Tudo o necessário para aplacar a fúria de milhões de russos e garantir uma vitória eleitoral – à boa maneira Russa.

tags:
publicado por Victor Tavares Morais às 22:14 | comentar | ver comentários (5) | partilhar

Cachimbos

O Cachimbo de Magritte é um blogue de comentário político. Ocasionalmente, trata também de coisas sérias. Sabe que a realidade nem sempre é o que parece. Não tem uma ideologia e desconfia de ideologias. Prefere Burke à burqa e Aron aos arianos. Acredita que Portugal é uma teimosia viável e o 11 de Setembro uma vasta conspiração para Mário Soares aparecer na RTP. Não quer o poder, mas já está por tudo. Fuma-se devagar e, ao contrário do que diz o Estado, não provoca impotência.

pesquisa

 

posts recentes

links

Posts mais comentados

últ. comentários

  • O mais engraçado em toda a história das crianças i...
  • ou podre
  • http://fernandovicenteblog.blogspot.pt/2008/07/si-...
  • O pagamento do IVA só no recibo leva a uma menor a...
  • O ranking tal como existe é um dado absoluto. Um r...
  • Só agora dei com este post, fora do tempo.O MEC af...
  • Do not RIP
  • pois
  • A ASAE não tem excessos que devem ser travados. O ...
  • Concordo. Carlos Botelho foi um exemplo de dignida...

tags

arquivos

2014:

 J F M A M J J A S O N D

2013:

 J F M A M J J A S O N D

2012:

 J F M A M J J A S O N D

2011:

 J F M A M J J A S O N D

2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

2008:

 J F M A M J J A S O N D

2007:

 J F M A M J J A S O N D

2006:

 J F M A M J J A S O N D

subscrever feeds