Terça-feira, 02.08.11

BPN: "Uma solução onerosa para os contribuintes"

Tavares Moreira faz uma resenhada história da nacionalização do BPN. Um pormenor chamou-me a atenção. Conta Tavares Moreiraque o Ministro Teixeira dos Santos terá recusado um plano de recapitalização e recuperação do BPN apresentado pela equipa de Miguel Cadilhe. Este previa uma comparticipação pública de 600 milhões de euros (eventualmente reembolsável) o que foi recusado pelo Ministro alegando que não podia aceitar que fossem os portugueses a suportar as perdas. Resolvi procurar provas do que Tavares Moreira afirmava. E aqui está ela (meus destaques):

O Ministério das Finanças reagiu, esta segunda-feira, com surpresa às declarações do presidente do Banco Português de Negócios (BPN), reafirmando que a proposta do banco era muito «onerosa para os contribuintes».
 
Miguel Cadilhe criticou, esta segunda-feira, a decisão do Governo de nacionalizar o banco, classificando-a como uma solução «desproporcionada», afirmando que esta não foi a decisão que propôs, e recusou continuar à frente da instituição após a passagem do controlo para o Estado.

«Foi solicitado ao Estado que injectasse 600 milhões de euros no banco, o que implicaria que, parte das perdas existentes fossem de imediato da responsabilidade do Estado», explica o Ministério das Finanças, em comunicado.

 

Segundo a tutela, «a situação de insolvência do banco e as suas perspectivas de evolução eram tais, que as possibilidades do Estado recuperar aquele montante eram diminutas, impondo assim aos contribuintes um custo inaceitável».

 

O comunicado dá ainda conta da surpresa do ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, com o facto de uma «proposta tão onerosa para os contribuintes tenha sido feita por um anterior titular da pasta».

Desta forma, a solução "menos" onerosa para os contribuintes custou-nos até agora 2.4 mil milhões de euros e dependendo do que ainda conseguir recuperar dos "activos tóxicos" e das indemnizações pode chegar aos 4 mil milhões. Mas Miguel Cadilhe é que era irresponsável ao propor aquele plano.
publicado por Miguel Noronha às 12:05 | partilhar
Segunda-feira, 01.08.11

Ainda a contas com a herança socialista

Com a vendaaos angolanos do BIC finalmente chega ao fim triste história do BPN (falta ainda a parte criminal que promete durar até à prescrição). Apesar das garantias das garantias de Teixeira dos Santos a nacionalização terá custado 2.4 mil milhões de euros aos contribuintesao estado. O "abrantes" de serviço diz que foi um mau negócio. Refere-se à venda. Imagino que, para ele, o da nacionalização tenha sido excelente.

publicado por Miguel Noronha às 13:05 | partilhar
Quarta-feira, 01.06.11

Da desonestidade (2)

Acordo final que leva a assinatura de Teixeira dos Santos prevê uma redução grande na taxa social única. Durante a campanha, José Sócrates recusou fazer um corte de grande alcance

 

 Parece que afinal de contas o governo socialista também acordou em "desmodernizar" substâncialmente o país.

publicado por Miguel Noronha às 19:43 | partilhar

Da desonestidade

quem se presta a todo o tipo de fretes.

 

O PEC IV foi apresentado foi apresentado a 11 de Março e prontamente recusado por toda a oposição. Foi formalmente "chumbado" na AR a 23 do mesmo mês. O pedido de intervenção externa foi efectuado a 6 de Abril e a declaração de Teixeira dos Santos são de 12 de Abril. A cronologia do João Galamba não bate certo. Acresce que durante estas datas realizaram-se leilões de dívida pelo IGCP  . (A taxas elevadas mas isso nunca pareceu preocupar o sec, estado Costa Pina.)

 

É muito triste quando se chega a este estado de degradação moral.

publicado por Miguel Noronha às 15:45 | partilhar
Terça-feira, 24.05.11

A máquina de desinformação falhou

Não sei se deram conta mas, ontem em Nova Iorque, em declarações à imprensa o Ministro das Finanças admitiu que efectivamente (e desmentindo os lideres socialistas) o governo acordou uma redução da TSU com a "troika". Perante isto é lícito perguntar se o PS pretende mesmo cumprir o MoU,

publicado por Miguel Noronha às 08:50 | partilhar

Cachimbos

O Cachimbo de Magritte é um blogue de comentário político. Ocasionalmente, trata também de coisas sérias. Sabe que a realidade nem sempre é o que parece. Não tem uma ideologia e desconfia de ideologias. Prefere Burke à burqa e Aron aos arianos. Acredita que Portugal é uma teimosia viável e o 11 de Setembro uma vasta conspiração para Mário Soares aparecer na RTP. Não quer o poder, mas já está por tudo. Fuma-se devagar e, ao contrário do que diz o Estado, não provoca impotência.

pesquisa

 

posts recentes

links

últ. comentários

  • O mais engraçado em toda a história das crianças i...
  • ou podre
  • http://fernandovicenteblog.blogspot.pt/2008/07/si-...
  • O pagamento do IVA só no recibo leva a uma menor a...
  • O ranking tal como existe é um dado absoluto. Um r...
  • Só agora dei com este post, fora do tempo.O MEC af...
  • Do not RIP
  • pois
  • A ASAE não tem excessos que devem ser travados. O ...
  • Concordo. Carlos Botelho foi um exemplo de dignida...

tags

arquivos

2014:

 J F M A M J J A S O N D

2013:

 J F M A M J J A S O N D

2012:

 J F M A M J J A S O N D

2011:

 J F M A M J J A S O N D

2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

2008:

 J F M A M J J A S O N D

2007:

 J F M A M J J A S O N D

2006:

 J F M A M J J A S O N D

subscrever feeds