Quarta-feira, 09.01.08

Um homem perigoso

«Lendo, vendo, ouvindo, átomos e bits», José Pacheco Pereira (Abrupto, 9.1.2007).
publicado por Joana Alarcão às 19:41 | comentar | ver comentários (4) | partilhar

A linguagem da força, what else?

O que aqui escrevi em Junho de 2007, num contexto diverso, explica agora a decisão de ratificar o Tratado de Lisboa pela via parlamentar. José Sócrates só conhece uma linguagem: a da força. Eis o perverso pragmatismo estratégico, uma vez mais, em acção.
publicado por Joana Alarcão às 19:20 | comentar | ver comentários (1) | partilhar
Terça-feira, 08.01.08

Partido unipessoal

O primeiro-ministro, na solidão do seu gabinete em S. Bento, depois de consultadas algumas almas, decidiu que o referendo ao Tratado de Lisboa se fará por via parlamentar. A decisão, claro, é irrevogável. Isto dito, José Sócrates tinha de levar o assunto à Comissão Política Nacional (CPN) do PS. Tal ocorrerá hoje. Dizer que a forma de ratificação vai ser discutida na CPN é puro delírio. O secretário-geral irá limitar-se a informar a CPN sobre qual será a posição oficial socialista. O PS está reduzido a isto. Eis o 'debate' que aí vem: dócil e bem comportado. Aquí no pasa nada.
.
[ADENDA]
Afinal, «a celeridade anunciada da decisão governamental indicia[va] que Sócrates se poder[ia] estar a inclinar para a convocação»...
...da CPN!
publicado por Joana Alarcão às 23:57 | comentar | partilhar

Modo funcionário de governar

Não faltariam seguramente a Alexandre O'Neill, nos dias que correm, motivos de inspiração. Sim, José Sócrates é um poço de inspiração e disso deve estar double proud.
Cada dia que passa insiste, de forma irritante, em confirmar a tese de Joaquim Aguiar de que hoje somos governados por funcionários.
publicado por Joana Alarcão às 22:05 | comentar | ver comentários (2) | partilhar

Cachimbos

O Cachimbo de Magritte é um blogue de comentário político. Ocasionalmente, trata também de coisas sérias. Sabe que a realidade nem sempre é o que parece. Não tem uma ideologia e desconfia de ideologias. Prefere Burke à burqa e Aron aos arianos. Acredita que Portugal é uma teimosia viável e o 11 de Setembro uma vasta conspiração para Mário Soares aparecer na RTP. Não quer o poder, mas já está por tudo. Fuma-se devagar e, ao contrário do que diz o Estado, não provoca impotência.

pesquisa

 

posts recentes

links

Posts mais comentados

últ. comentários

  • O mais engraçado em toda a história das crianças i...
  • ou podre
  • http://fernandovicenteblog.blogspot.pt/2008/07/si-...
  • O pagamento do IVA só no recibo leva a uma menor a...
  • O ranking tal como existe é um dado absoluto. Um r...
  • Só agora dei com este post, fora do tempo.O MEC af...
  • Do not RIP
  • pois
  • A ASAE não tem excessos que devem ser travados. O ...
  • Concordo. Carlos Botelho foi um exemplo de dignida...

tags

arquivos

2014:

 J F M A M J J A S O N D

2013:

 J F M A M J J A S O N D

2012:

 J F M A M J J A S O N D

2011:

 J F M A M J J A S O N D

2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

2008:

 J F M A M J J A S O N D

2007:

 J F M A M J J A S O N D

2006:

 J F M A M J J A S O N D

subscrever feeds