Sexta-feira, 07.09.12

esta crise é passageira

Não me refiro obviamente à nossa, mas à crise dos Outros. Temos que lhes dar razão – em breve tudo voltará à normalidade - esta não passou de uma crise passageira iniciada pela revolução industrial.

 

 

(A previsão do GDP do Resto do Mundo para 2030, feita em 2008, só peca por defeito.)

publicado por Victor Tavares Morais às 07:57 | comentar | ver comentários (3) | partilhar
Quinta-feira, 06.09.12

A falta que a memória faz...

Aguiar Branco quer defesa militar conjunta com Espanha

 

e ainda só passou uma década!

 

Marinha portuguesa afastou «Prestige»

 

mas os exemplos são quase diários.

publicado por Victor Tavares Morais às 13:37 | comentar | ver comentários (4) | partilhar
Quarta-feira, 05.09.12

A guerra das cleantech (II)

Antecipávamos em finais de Maio que a guerra comercial da UE com a China pelas cleantech (solar) estaria para breve. Conquanto a guerra ainda não esteja instalada, está já na antecâmara desde finais de Julho – com uma queixa apresentada à Comissão Europeia. Uma situação que parece preocupar de sobremaneira a chanceler alemã, que não a desejando, não deixa de avisar a China que tem de fazer concessões. Aguardemos por sexta-feira, data limite para a Comissão Europeia decidir se acende, ou não, o rastilho.

tags:
publicado por Victor Tavares Morais às 18:15 | comentar | ver comentários (2) | partilhar
Terça-feira, 04.09.12

Um desafio

 

Imagine que era desafiado para ajudar a resolver o grave problema de dependência energética da UE, mais concretamente do petróleo. E que lhe davam uma indicação e os seguintes dados: concentre-se nos transportes, estes representam a maior fatia do consumo, aproximadamente 60% do petróleo importado, sendo o principal responsável o transporte rodoviário; no volume de combustíveis consumidos no transporte rodoviário os automóveis ligeiros consomem aproximadamente 30% (gasolina) e outros 30% (gasóleo) ficando os veículos pesados com uma fatia de 40% (gasóleo). Sabendo que no total da Europa há quase 230 milhões de veículos, na sua esmagadora maioria ligeiros: por onde começaria a resolver o problema e onde concentraria os seus esforços?

As respostas, parecendo óbvias, podem não ser dignas de um visionário. A pergunta seguinte é mais difícil: o que podemos fazer ?

 

(continua)

tags:
publicado por Victor Tavares Morais às 14:32 | comentar | ver comentários (11) | partilhar
Domingo, 02.09.12

Um enfraquecimento irreversível

O significado da Síria

Jaswant Singh

Ex-ministro das Finanças, dos Negócios Estrangeiros e da Defesa indiano


"Como afirmou sabiamente Michael Ignatiev a crise da Síria revelou que este é "o momento em que o Ocidente deveria perceber que o mundo se dividiu realmente em dois. A Rússia e a China enfrentam uma aliança fraca de democracias capitalistas lutadoras". Os interesses nacionais dos países ocidentais deixarão de determinar os impulsos morais e políticos da comunidade global actual. Na verdade, seja qual for o resultado, o tormento da Síria evidenciou um enfraquecimento maior e irreversível do papel de domínio global do Ocidente."

tags:
publicado por Victor Tavares Morais às 23:03 | comentar | ver comentários (2) | partilhar
Quinta-feira, 30.08.12

Ban Ki-moon - o insubordinado

 

Contrariando as indicações da diplomacia norte-americana o Secretário Geral das Nações Unidas foi a Teerão à cimeira dos Países Não-Alinhados e imaginem... até se reuniu com o homem mais perigoso do mundo. Os Não-Alinhados é aquele “clube de pobres” do tempo da guerra-fria que integra hoje países como a Índia e que tem o Brasil e a China como membros observadores, representam no conjunto mais de 55% da população mundial. Quanto é que será em termos de PIB mundial? Como o mundo mudou! 

O que não é normal é ser um blog de direita a falar destes temas, mas também neste aspecto as coisas mudaram. A esquerda europeia, ao que parece, submergiu na Primavera Árabe - o ridículo que é ver Hollande a prometer reconhecer um governo que ainda não existe e portanto não conhece!

tags:
publicado por Victor Tavares Morais às 01:16 | comentar | ver comentários (7) | partilhar
Terça-feira, 28.08.12

um conceito perigoso ou "interessante"?

 

publicado por Victor Tavares Morais às 19:22 | comentar | ver comentários (13) | partilhar
Segunda-feira, 27.08.12

A paz não é negócio

Há um sector na economia americana que vai de vento em popa. Um sector que em 2011 triplicou as exportações face ao ano anterior, tendo atingido o valor de $66 biliões de dólares. Os EUA têm agora sozinhos: 3/4 do mercado mundial.

publicado por Victor Tavares Morais às 21:45 | comentar | ver comentários (8) | partilhar

Conceito estratégico de defesa nacional (II)

Se há capítulo que não carece de revisão no novo conceito estratégico de defesa nacional, por princípio, é o dos valores permanentes. O que se exige ao Estado é que cumpra as suas obrigações, por exemplo na Educação.

 

4.4 — O Estado não declina responsabilidades na promoção de um adequado espírito de segurança e defesa junto da população portuguesa.

A articulação da política de defesa com a política de educação constituirá uma prioridade, que se encara como elemento importante do exercício da cidadania. É uma obrigação nacional reforçar a educação para o patriotismo, cuidar das componentes de segurança e defesa nos programas escolares e proteger, modernizando, as instituições de ensino especificamente militares.”

(actual conceito estratégico de defesa nacional)

publicado por Victor Tavares Morais às 07:05 | comentar | ver comentários (2) | partilhar
Sábado, 25.08.12

Super-genial

Comic for August 25, 2012
DILBERT DAILY STRIP | 25 DE AGOSTO DE 2012
http://pulse.me/s/cBMBR


... Read more
publicado por Victor Tavares Morais às 16:52 | comentar | partilhar
Sexta-feira, 24.08.12

Super-interessante

 

Não é uma privatização, não é bem uma concessão, mas também não é uma gestão delegada... é uma espécie de concessão em que o concedente é que paga a renda. É   interessante, é mesmo muito  interessante.

tags:
publicado por Victor Tavares Morais às 14:57 | comentar | ver comentários (13) | partilhar
Quinta-feira, 23.08.12

Israel o Irão e a bomba

ou porque é que Israel não deve iniciar uma guerra com o Irão. Uma resposta actual à pergunta da capa da revista Weekly Standard de há 2 anos!

 

 

"As Iran's nuclear progress continues and negotiations fail to reach a breakthrough, the threat of an Israeli preventive strike on Iran's nuclear facilities grows. In Risk and Rivalry: Israel, Iran and the Bomb, authors Dr. Colin H. Kahl, Melissa G. Dalton and Matthew Irvine argue that despite the abhorrent threats by some Iranian leaders to "wipe Israel off the map," the actual behavior of the Islamic Republic over the past three decades indicates that the regime is not suicidal and is sufficiently rational for nuclear deterrence. The report finds that a nuclear-armed Iran would be a much more dangerous adversary but that Iran is unlikely to deliberately use nuclear weapons, or transfer a nuclear device to terrorists to use, against Israel. The authors recommend that while preventing Iran from acquiring nuclear weapons should remain an urgent priority, rushing into preventive war would risk making the threat worse and force should be seen as a last resort."

tags:
publicado por Victor Tavares Morais às 19:00 | comentar | ver comentários (4) | partilhar
Quarta-feira, 22.08.12

Sandices

 

 
Capa da WS da semana passada
tags:
publicado por Victor Tavares Morais às 19:16 | comentar | ver comentários (1) | partilhar
Terça-feira, 21.08.12

“Obsession with Iran Act 2012”

 
Ron Paul uma voz solitária na Câmara dos Representantes (1 de Agosto de 2012)
 
We have not been provoked, [Iran] is not a threat to our national security and we should not be doing this. For the past 10 to 15 years we’ve been obsessed with this idea that we go to war and try to solve all the problems of the world. At the same time, it is bankrupting us.”
 
“What we continue to be doing is obsess with Iran and the idea that Iran is a threat to our national security,” 
 
“Iran happens to be a Third World nation. They have no significant navy, air force, or intercontinental ballistic missiles.”
 

"Do you think we’re protecting civil liberties by arbitrarily dropping drones or threatening to drop drones any place in the world, with innocent people dying?

 

“If we want to really care about civil liberties in Syria, why don’t we really care about the secret prisons we have and the history of torture we have in this country?

 

tags:
publicado por Victor Tavares Morais às 13:05 | comentar | ver comentários (5) | partilhar
Domingo, 19.08.12

No princípio era a fotografia (Man Ray)

 Hoje, dia mundial da fotografia, a escolha é surrealista.

 

Kiki, Le Violon d'Ingres (1924) 
publicado por Victor Tavares Morais às 23:13 | comentar | partilhar
Terça-feira, 14.08.12

"Drill, Baby, Drill"

U.S. Sets Plan for Alaska's Petroleum Reserve
THE WALL STREET JOURNAL | 13 DE AGOSTO DE 2012

By Tennille Tracy WASHINGTON—The Obama administration proposed Monday to open up 12 million acres of Alaska's National Petroleum Reserve... Read more
publicado por Victor Tavares Morais às 16:35 | comentar | ver comentários (1) | partilhar
Segunda-feira, 13.08.12

A quinta coluna

 

A informação que chega do Iraque indica que a violência está novamente a aumentar, os atentados terroristas multiplicam-se evidenciando um crescendo da violência no país. Os reflexos do abandono militar pelas tropas dos EUA no final do ano passado começam, agora, a ser difíceis de esconder. À data o Governo iraquiano enunciava esta mesma preocupação apelando às empresas americanas que não fizessem o mesmo e não abandonassem o país.

O Iraque possui a 3ª maior reserva de petróleo convencional do mundo, no entanto, resultado da história dos últimos anos, hoje apenas produz 4% do petróleo mundial. Estava previsto, após o fim do conflito, que acontecesse no Iraque o maior aumento de capacidade produtiva da história da indústria petrolífera – produzir em 2017 mais 10 milhões de barris. Este manancial de riqueza prometia gerar recursos financeiros suficientes para fazer frente à enorme tarefa que o Governo tem pela frente - a reconstrução do país. Acreditavam os iraquianos (mas também os principais financiadores da intervenção militar) que com uma riqueza tamanha conseguiriam seduzir as maiores empresas petrolíferas mundiais a concorrerem à exploração do potencial energético; e não se enganaram, algumas das maiores estão presentes no Iraque: Exxon, Chevron, Total, Gazprom, CNOOC, Shell, BP, Eni, Sonangol, Statoil. Infelizmente as coisas não estão a correr como o esperado e a maioria dos projectos sofre significativos atrasos, mas pior, são algumas destas empresas que, insatisfeitas com as condições comerciais oferecidas pelo governo iraquiano, assumem uma atitude “rebelde”.

Depois das norte-americanas Exxon e Chevron e da francesa Total terem desafiado o regime, foi na passada semana a vez da russa Gazprom– contrariando as indicações do Governo iraquiano - negociar concessões de exploração de petróleo no Curdistão iraquiano directamente com o Governo Regional do Curdistão, fazendo exactamente aquilo que tinha sido terminantemente proibido pelo Governo central iraquiano. As reservas do Curdistão são significativamente inferiores às das regiões sul do Iraque, razão pela qual alguns analistas entendem que as companhias petrolíferas estão apenas, com esta atitude desafiadora, a tentar pressionar o Governo iraquiano a flexibilizar as condições, isto é: ser mais generoso com a indústria. É óbvio que o Governo central poderá retaliar e retirar as concessões já atribuídas oferecendo-as a outras empresas, nomeadamente chinesas – é uma hipótese, ainda que pouco provável.

Várias consequências podem advir deste comportamento empresarial “rebelde”. Com o atraso no desenrolar normal dos projectos, o Governo central vai sendo privado dos recursos económicos necessários para satisfazer as urgentes necessidades de investimento e mais importante ainda: manter a paz no país e por fim à violência. Sem esses meios, este crescendo de violência que temos assistido, terá tendência a agravar-se.

Esta atitude empresarial não é um desafio unicamente ao Iraque é também à Turquia, e grave, dotar os independentistas curdos de dinheiro não pode deixar de ser lido como uma importante ameaça. Para o Curdistão este facto equivale a um reconhecimento da comunidade internacional, mas com dinheiro.

A estabilização e consolidação da democracia iraquiana devia ser do interesse de todos, contudo, face ao que estamos a assistir, e para alguns, o nível actual de destruição do Iraque parece não ter sido ainda castigo suficiente.

tags:
publicado por Victor Tavares Morais às 00:15 | comentar | ver comentários (3) | partilhar
Terça-feira, 07.08.12

A África subsariana e as "new oil-republics"

Estão identificados uma dezena de futuros petro-estados: Chipre; Etiópia; Guiana Francesa; Israel; Quénia; Moçambique; Serra Leoa; Somália; Tanzânia e Uganda - sete destes Estados estão na África subsariana. O enorme interesse que norte-americanos e chineses demonstram pelo futuro da região não é alheio a este facto.

 

tags:
publicado por Victor Tavares Morais às 19:42 | comentar | ver comentários (5) | partilhar
Domingo, 05.08.12

No princípio era a fotografia (Gertrude Käsebier)


The Sketch (Beatrice Baxter)
Gertrude Käsebier, 1903
publicado por Victor Tavares Morais às 21:09 | comentar | ver comentários (2) | partilhar
Sábado, 04.08.12

Síria: Uma caixa de sombras

In explaining his refusal to approve a Chapter VII resolution threatening sanctions against Syria and opening the door to additional unspecified measures, President Vladimir Putin told Annan in a closed-door meeting in Moscow: "We have been bitten by the West before, and we won't let it happen again," according to an account by a diplomat present at the meeting.

 

Um artigo que merece ser lido na íntegra, para que se entenda ao nível a que chegou a falta de confiança dos principais actores em jogo e a determinação da China mas principalmente da Rússia no desfecho deste conflito; e como o pior está reservado para os sírios.

tags:
publicado por Victor Tavares Morais às 12:24 | comentar | ver comentários (1) | partilhar

Cachimbos

O Cachimbo de Magritte é um blogue de comentário político. Ocasionalmente, trata também de coisas sérias. Sabe que a realidade nem sempre é o que parece. Não tem uma ideologia e desconfia de ideologias. Prefere Burke à burqa e Aron aos arianos. Acredita que Portugal é uma teimosia viável e o 11 de Setembro uma vasta conspiração para Mário Soares aparecer na RTP. Não quer o poder, mas já está por tudo. Fuma-se devagar e, ao contrário do que diz o Estado, não provoca impotência.

pesquisa

 

posts recentes

links

Posts mais comentados

últ. comentários

  • O mais engraçado em toda a história das crianças i...
  • ou podre
  • http://fernandovicenteblog.blogspot.pt/2008/07/si-...
  • O pagamento do IVA só no recibo leva a uma menor a...
  • O ranking tal como existe é um dado absoluto. Um r...
  • Só agora dei com este post, fora do tempo.O MEC af...
  • Do not RIP
  • pois
  • A ASAE não tem excessos que devem ser travados. O ...
  • Concordo. Carlos Botelho foi um exemplo de dignida...

tags

arquivos

2014:

 J F M A M J J A S O N D

2013:

 J F M A M J J A S O N D

2012:

 J F M A M J J A S O N D

2011:

 J F M A M J J A S O N D

2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

2008:

 J F M A M J J A S O N D

2007:

 J F M A M J J A S O N D

2006:

 J F M A M J J A S O N D

subscrever feeds