Os culpados do costume

Mostrem-se as imagens que se mostrarem, por mais esclarecedoras que sejam, a tendência geral já decidiu antecipadamente quem são os culpados. Há expressões que já ninguém usa, porque pareceria mal, mas continuam a funcionar subterraneamente: os culpados, como é habitual, são os tipos que fazem judiarias. Desta vez, fizeram judiarias a um "comboio humanitário". Durante todo o dia de ontem, deu-se a entender que terão praticado tiro ao alvo em inermes vítimas "humanitárias".

Toda a má-fé pressupõe que eles não se deveriam defender das barras, facas e machados, isto é, deviam deixar-se abater. Tudo se passa como se só pudessem ser aceites na condição de vítimas. Reses. Como se devesse ser esse o seu "estado natural". Quer dizer, num estrato ainda mais fundo de certas cabeças, está escrito: 'o único Judeu bom é o Judeu morto'.

publicado por Carlos Botelho às 05:21 | comentar | partilhar