Reinventando diariamente a roda

aqui citei, mas volto a repetir: «newspapers should try giving readers what they want, not just what editors think they need», escrevia recentemente Michael Hirschorn (Atlantic Monthly, 12.2007). Plenamente de acordo, apesar desta simples frase ser muito mais complexa do que porventura possa transparecer de uma leitura mais apressada.
Feita esta ressalva, pessoalmente gostaria que a comunicação social portuguesa não andasse tantas vezes ao sabor das conveniências das fontes e prestasse mais atenção aos interesses dos leitores. Entre outras vertentes, seria importante que houvesse um acompanhamento posterior mais sistemático dos temas que a determinada altura foram notícia. Um exemplo: quase cinco meses depois, o que é que aconteceu -- se é que aconteceu alguma coisa, o que por sua vez também seria notícia -- ao pedido formal apresentado pelo juiz espanhol, Baltasar Garzón, ao procurador-geral da República, Fernando Pinto Monteiro, para a criação de uma equipa judicial conjunta com vista à investigação do atentado em Durango, no País Basco?
publicado por Joana Alarcão às 01:17 | partilhar