A campanha



Ao fim da primeira semana de Setembro a campanha do CDS apresenta-se como a mais eficaz e mesmo sendo o partido que menos gasta a verdade é que o CDS tem conseguido passar uma mensagem clara nos temas que elegeu.
Na blogosfera o CDS tem elevado o debate, na rua sente-se uma receptividade crescente ao CDS, e na televisão Paulo Portas ganhou os dois debates em que participou.
Mas esta semana será essencial para o CDS.
Quinta-feira no debate com Manuela Ferreira Leite, Portas não deverá cair na tentação de um modelo de debate morno, em que ambos jogam para o empate (tipo o modelo do debate Jerónimo / Loucã). Esse modelo aproveita os dois partidos apenas nos casos em que estão em causa forças com intenções de voto semelhantes. Na relação PSD / CDS a desproporção é relevante e esse modelo apenas favorecerá o PSD. O voto útil espreita e os eleitores terão de perceber a utilidade do voto CDS.
Finalmente na sexta-feira no debate com Loucã, Paulo Portas não poderá repetir o modelo que utilizou com Jerónimo ou arrisca-se a perder o debate. Ao contrário de Jerónimo, Loucã é rasteiro e a direita espera que Portas aproveite o debate para desmontar a demagogia irresponsável do Bloco de Esquerda.
Se o CDS passar estes dois testes, está a aberta a porta para o CDS voltar a ser a terceira força.
publicado por Pedro Pestana Bastos às 11:10 | comentar | partilhar