Obama, Clinton e a NAFTA

Obama e Clinton, como recorda este editorial do Financial Times, propõem que os EUA abandonem ou revejam radicalmente os acordos NAFTA, afirmando que o crescimento do comércio livre entre México, EUA e Canadá destruiu e destruirá empregos no seu país. No mesmo editorial o seu autor escreveu, e bem, que em si mesmo o comércio livre não cria nem destrói empregos. Mas mais importante e verdadeiro é o facto de afirmar que as posições dos dois candidatos democratas nesta matéria revelam "uma espécie de cobardia intelectual e política."
publicado por Fernando Martins às 10:18 | partilhar