Alcochete

O MOMENTO
Oportuno para o Primeiro-Ministro. Depois do caso do explosivo não ao referendo, uma notícia para reabrir telejornais e refocar as atenções.
O PROCESSO
Um verdadeiro escândalo. Pela demora, pelos custos e pelas posições assumidas pelos socialistas, desde Mário Lino a Almeida Santos, a reforçar a convicção de que há quem possa, sem consequências, dizer o que quer, esteja certo, errado ou delirante.
A DECISÃO
Boa. Entre as duas hipóteses em causa e após tantos estudos, é de crer que tenha sido tomada a decisão acertada. É de crer, repito...
O MINISTRO
Assim sendo, parece que é por lá, pela desértica parte de Portugal, onde não há escolas, hotéis, comércio, hospitais ou pessoas, que se irá construir a «faraónica» obra, nas palavras de Lino. Como é que este homem se mantém no cargo. Como?
A MEDALHA DE OURO
Vai para a CIP. Portugal fica a dever-lhe um inestimável serviço público, prestado ao país e aos seus cidadãos.
O TERROR
Imaginar o Portugal de Lino sem o Portugal para além dele. Longa vida a este!
publicado por Joana Alarcão às 13:57 | comentar | partilhar