A pegada ecológica de José Sócrates

"Vai acabar [o Tâmega], como vai acabar o Tua e o Sabor, às mãos de gente de gabinete que nunca olhou para o céu pelo intervalo escuro das margens agrestes de um vale escavado, desconhece o que é água límpida a correr e o cheiro de urze. Quando já for tarde vamos todos lamentar não saber o que é um rio."

Vale a pena ler o texto todo.
publicado por Carlos Botelho às 21:12 | comentar | partilhar