Sobre a miséria do jornalismo português em geral

e do Público em particular. Pelo Nuno Gouveia, aqui. E, por aqui, visita guiada de João Miranda ao disparate consumado. Apetece dizer: «diga não a isto. Não compre o Público».
publicado por Jorge Costa às 19:38 | partilhar