O governo das mulheres

Será ou não uma espécie de paradoxo que o género feminino tenha conquistado o lugar cimeiro da espécie humana no momento civilizacional mais rasteiro do Ocidente, quando a decadência já só decai da sua própria decadência, os filósofos já deram cabo da filosofia, os escritores escrevem livros com um prazo de validade que não ultrapassa uma década, e os compositores já não consigam elevar as suas peças a Deus. Dá que pensar. Se é apenas uma coincidência trágica que a grandeza já não exista no mundo quando as mulheres conquistam finalmente a possibilidade de serem, também elas, grandes! Se as mulheres conseguiram finalmente conquistar o lugar cimeiro da humanidade precisamente porque já não existe grandeza no mundo! Resta-lhes a ciência moderna, domínio onde ainda há lugar para alguma grandeza, mas cada vez menos humana, logo, uma grandeza diferente da verdadeira grandeza. No passado foi o patriarcalismo. Agora é o espírito do tempo. Está visto que vai ainda demorar muito até que as feministas vejam reconhecidas as suas "teorias". (A propósito ou a despropósito deste post aqui.)

publicado por Nuno Lobo às 15:55 | comentar | partilhar