Foi você que pediu um filme de terror?


Apesar de ser mais do que previsível, não deixa de ser uma surpresa a forma como esta liderança do PSD não é levada a sério ao fim de tão pouco tempo. Independentemente das suas limitações, com Luís Marques Mendes já se discutia política. De forma gradual, nem sempre bem conseguida é certo, a anterior direcção social-democrata conseguira erguer algumas bandeiras alternativas e, igualmente importante, conseguira reconquistar alguma credibilidade. É certo que muito ainda estava por fazer e Marques Mendes nem sempre mostrou a coragem necessária para ir mais fundo.
O pouco, mas importante, que se conseguira alcançar, foi para o lixo num abrir e fechar de olhos. O PSD é agora um deserto total. O partido não tem nem líderes nem políticas alternativas para apresentar ao eleitorado. O PSD não tem nada, rigorosamente nada para mostrar. Mas mesmo que tivesse duvido que o conseguisse transmitir eficazmente, no meio de tanto faits-divers, tanta contradição, tanto disparate.
Conhecemos este filme. Sabemos como ele termina.
publicado por Joana Alarcão às 23:34 | partilhar