Réplica

Meu caro BCM,
Como te disse, não concordo com a primeira parte deste teu argumento. Ao contrário do que escreves, não é a vida que confere o direito, mas sim a "pessoa humana", reconhecida pelo Direito, que carece de protecção a vários níveis, inclusive o mais básico para a sobrevivência, a vida. Por isso o direito à vida é o primeiro (e a condição) de todos os outros direitos, inclusive o direito à liberdade, de que falas. Claro que nem todos os seres vivos têm os mesmos direitos, pois nem todos são "pessoa". Esta noção é pois essencial. Séculos para densificar o conceito, não percebo como o afastas em duas linhas.
Quanto à segunda parte do teu texto, não posso estar mais de acordo.
Obrigado pelo almoço, recebe um abraço.
publicado por Paulo Marcelo às 18:08 | partilhar