Tunhas chamado ao Cachimbo

Vale a pena ler mais um excelente texto de Paulo Tunhas no i, concorde-se ou não com todas as conclusões: "O primeiro-ministro, que se sente sozinho na tarefa de 'puxar pelo país', como confessou, crê que o seu único destino neste mundo é 'criar confiança'. Uma crença estranha, já que a possibilidade de 'criar confiança' repousa sobre dois alicerces. Primeiro, dizer a verdade sobre a situação em que vivemos. E, como se sabe, essa não é a especialidade de Sócrates." Se me é permitida uma recomendação, há que forçar o Paulo Tunhas a escrever aqui pelo menos um texto todas as semanas.

PS: Caro Fernando Martins, vejo que concordamos quanto ao Paraguai e aceito que as razões que apresentas sejam melhores que a minha...
publicado por Paulo Pinto Mascarenhas às 18:32 | partilhar