É do Caracas

Na Venezuela, o presidente Hugo Chávez anunciou anteontem, fardado e perante uma plateia de militares, que não irá renovar a concessão à Rádio Caracas Televisión, uma emissora privada que acusou de "subversiva" (sic).
Há aqui um inconfundível cheirinho a Weimar, mas sempre gostava de saber o que pensa da democracia de Chávez a esquerda lusa, que tão prestimosamente saudou a sua reeleição.
Aceitam-se respostas em norte-coreano.
publicado por Pedro Picoito às 16:08 | partilhar