Antes que o açúcar transborde

Há um problema clássico na Economia de que uma pessoa que prefira uma determinada quantidade de café com, digamos, X gramas de açúcar, à mesma quantidade de café com X + 0,001 de açúcar, se derem as duas possibilidade ao indivíduo para comparar, por limites de percepção ele mostrar-se-á será diferente entre as duas. De certo modo, o "problema" com Sócrates é semelhante. A cada "caso" que foi aparecendo, a cada 0.01% a mais nas taxas de financimento a 2 ou 5 ou 10 anos, nós estamos pior, mas cada variação marginal parece ter o efeito mágico de deixar o sr. Presidente sentado no sofá, indiferente. Já se aglutinássemos o pacote de casos e desvarios de Sócrates, mais a subida global de taxas de juro, o "delta" seria tão grande que a reação seria óbvia. Sr. Presidente, você é economista e percebe isto. Olhe para o delta global, se faz favor. E, da posição onde se encontra, e como patriota que é, actue em conformidade.
publicado por Tiago Mendes às 17:05 | partilhar