Serve-se fria e sem transgénicos

Pronto, pronto, confesso: este post deu-me um certo gozo...
Porque o Daniel Oliveira diz que a estupidez dos eufémios proporcionou uma vitória à direita?
Também. Mas sobretudo porque ele se queixa das malévolas tentativas de ligar o Bloco de Esquerda ao caso (só não percebo porque não se queixa de Miguel Portas, o primeiro a fazer a ligação). Trata-se, assevera, de "uma táctica antiga": colocar o adversário "fora da democracia" para "não debater com ele, mas com os nossos próprios fantasmas".
Eu, pobre ingénuo, não sei se é uma táctica antiga. O Daniel saberá melhor do que eu. Mas sei que é a táctica que o seu partido usou contra o Blogue do Não no mui recente referendo do aborto. Por causa de um link na barra lateral, um link que até blogues reconhecidamente de esquerda mantinham, a camarada Helena Pinto veio a público denunciar as nossas "ligações à extrema-direita". Sic - as nossas "ligações à extrema-direita".
Pois é, o Daniel bem avisa: de tanto verem o fascismo, às tantas ninguém acredita. Ou, então, a táctica servia para debater mais democraticamente o nosso conhecido entusiasmo pela caça ao preto no Bairro Alto.
Eu, que nem sequer conhecia o dito blogue, passei a conhecer melhor o Bloco.
O Daniel, claro, não teve nada a ver com o assunto. De modo que folgo muito em estar de acordo na condenação de semelhante aleivosia.
Só lamento que os bem-pensantes que escreviam com ele no Blogue do Sim não tenham revelado a mesma lucidez de "não escolher como aliados aqueles que nas motivações só podem ser adversários". Aprendam com quem sabe.
publicado por Pedro Picoito às 18:59 | partilhar