O Lobo das Estepes (0)

Vou iniciar no Cachimbo uma nova e longa série de posts dedicada à leitura cuidada d'O Lobo das Estepes de Hermann Hesse. Em primeiro lugar, porque a personagem que encarna o lobo das estepes corresponde, com invulgar propriedade, aos dilemas impostos ao homem do mundo moderno. Em segundo lugar, porque se trata de um livro de leitura difícil, tanto nos seus conteúdos como na sua forma. A série inclui posts de natureza filosófica; outros com uma preocupação conceptual; outros tratam da organização formal do livro; outros descrevem as personagens; outros citam passagens fundamentais; outros são tentativas de interpretação de aspectos obscuros. Posto isto, devo alertar os visitantes do Cachimbo que eu não tenho qualquer formação no domínio da literatura; por outro lado, não sou um leitor especialmente atento da obra de Hermann Hesse - do autor li apenas O Lobo das Estepes e o Siddhartha - e não fiz qualquer investigação - leitura de comentadores, etc - do livro que pretendo analisar. De qualquer modo, convido os visitantes do Cachimbo a percorrerem comigo um caminho que, dificilmente podendo chegar a um lugar definitivo e seguro, poderá, ainda assim, tornar transparente alguns aspectos sobre os quais valerá a pena reflectir. O meu propósito é o de escrever posts curtos - sempre que possível - e menos curtos - sempre que necessário - que serão publicados mais ou menos de 3 em 3 dias. Gostaria que cada post pudesse ser suficientemente interessante para merecer alguma reflexão mas é claro que cada um deles adquire um sentido maior quando lido no contexto dos posts imediatamente anteriores e seguintes. O primeiro post da série será publicado na próxima Sexta-feira: "Entre duas idades".
(*) A edição que tenho do livro é uma tradução inglesa e as passagens que citarei serão traduções minhas dessa edição - é claro que se trata de uma limitação.
publicado por Nuno Lobo às 13:11 | partilhar