O Orçamento do nosso descontentamento

O Orçamento para 2011 será aprovado, amanhã, na generalidade no Parlamento. Passado o aperto, voltaremos a caminhar lentamente para o abismo. Desta vez com mais impostos a asfixiar as famílias e as empresas. A depressão é quase inevitável. No plano político, ou muito me engano, ou o desvario socrático, suspenso por alguns meses, vai continuar. Ultrapassada a aflição, regressarão a mentira, a propaganda e o optimismo bacoco. Tal como a lógica despesista de quem vê o Estado como coisa própria. As inaugurações serão em breve retomadas, tal como os magalhães para as criancinhas. A bancarrota Sócrates segue dentro de momentos.
publicado por Paulo Marcelo às 11:44 | comentar | partilhar