Exéquias

O Público deveria ter mais cuidado para não cansar o leitor. Hoje, José Miguel Júdice e Vasco Pulido Valente escrevem sobre Dias Loureiro. Não digo que não possa acontecer, mas dois obituários matam qualquer um.
publicado por Joana Alarcão às 14:16 | comentar | partilhar