Ó qu´isto chegou...



Diz quem foi ver (coisa feia, a inveja...) que o novo 007 é uma verdadeira revolução: Bond tem dores, suja-se, apaixona-se, não vai a todas porque se apaixona, quer deixar o MI6 porque se apaixona, quer casar porque se apaixona e, supremo aggiornamento, é enganado pela rapariga.
Em suma, o último dinossáurio falocrático tornou-se politicamente correcto.
Querem apostar que no próximo filme será gay?
publicado por Pedro Picoito às 02:17 | comentar | partilhar