Assim é difícil, com tudo contra

Sócrates quer governar, transpira confiança, é um optimista nato, tem vontade, tudo. Tem tudo, menos sorte. A Grécia, as Agências de Rating, a Alemanha, o facto de estar em minoria no Parlamento, os mercados, a crise de 2008, submarinos, a Irlanda, a incapacidade da «Europa» de dar respostas e, agora, muito especificamente, até a Comissão Europeia, que também não está a ajudar.

(...) Também o preço dos CDS sobre obrigações a cinco anos portugueses disparava 42 pontos até aos 546,26 mil euros, o que corresponde à subida mais expressiva no mundo. Os indicadores de risco da dívida de Portugal começaram a agravar-se depois de a Comissão Europeia ter divulgado as suas Previsões Económicas de Outono.

O relatório de Bruxelas aponta para que o défice das contas portuguesas passará de 9,3% do PIB em 2009 para 7,3% este ano, 4,9% no próximo e voltará a crescer para 5,1% em 2012, se o Governo não tomar mais medidas de contenção orçamental.

O resto, aqui.
publicado por Jorge Costa às 16:51 | comentar | partilhar