A Política e as Tretas

A avaliar pelas "tendências", e tolerando grandes simplificações, e contendo o olhar à Europa do Sul, pode dizer-se que, se desta trapalhada toda - Grécia, Portugal, Euro, etc. - for a opinião veiculada à "esquerda" que acabe por triunfar, teremos muito mais centralização do poder na União Europeia daqui por 10 anos. Não seria surpreendente. A conversa da solidariedade, da necessidade de reforçar o "espírito europeu", blá, blá, blá, significa aumentar numa proporção de 20 vezes o orçamento da União Europeia, estabelecer um imposto europeu a doer, e subtrair radicalmente a autonomia orçamental aos Estados-Membros (por exemplo, forçar todos os Estados ao estrito equilíbrio orçamental). Convém ponderar as consequências concretas daquilo que se diz. E, a seguir, assumi-las. Já chega de tretas.
publicado por Miguel Morgado às 16:10 | partilhar