A Conquista da Europa

"Depois de ter sido expulso por duas vezes, o Islão regressará à Europa como um conquistador vitorioso. Sustento que desta feita a conquista não será feita pela espada, mas pela pregação e pela ideologia".

- Youssef Al-Quaradhawi, teólogo da Irmandade Islâmica.

Não me parece. A "pregação" e a "ideologia" foram a esperança da maioria dos comunistas durante a Guerra Fria, que com mais razão a acalentaram. E mesmo assim nunca prescindiram inteiramente da "missão libertadora" do Exército Vermelho, nem das virtudes do golpe de Estado nocturno. Já a demografia pode ser um aliado mais fiel da conquista islâmica da Europa. Mas é um aliado tão lento, e depende de tantas variáveis de constância duvidosa, que provavelmente não substituirá o ferro e o fogo mais caros ao prosélito impaciente.
publicado por Miguel Morgado às 18:58 | comentar | partilhar