Em nome de quê?

Como há algum tempo me parece óbvio, Marcelo Rebelo de Sousa está candidato à liderança do PSD. Parece também claro que a vai ganhar sem grandes problemas.

Muito bem: o partido precisa de unidade. Mas unidade em nome de quê? Dele? Contra as «alas»? Pela vitória nas próximas eleições, com forte probabilidade de acontecerem antes do final da actual legislatura?

O PSD vai ter que provar aos portugueses que é necessário, e isso, hoje, está longe de ser óbvio.
publicado por Jorge Costa às 10:03 | partilhar