«Face humana»

Foto: Carlos Lopes (Público).
José Sócrates andou a «disfarçar estados de alma», mas não resistiu à confissão pública retrospectiva do seu brilharete, não se desse o caso de alguém não ter reparado. Como não poderia deixar de ser, claro, o desabafo ocorreu na altura própria. Afinal, nem para o desabafo há espaço para o improviso...
publicado por Joana Alarcão às 00:51 | partilhar