Força, força, Companheiro Chávez


O camarada Chávez, igual a si próprio, anunciou a saída da Venezuela do Banco Mundial e do FMI. Entretanto, turistas políticos provindos da Europa e da América do Norte deixam-se deslumbrar com a nova Venezuela, porque nas favelas de Caracas finalmente "há direitos" e nas ruas sinuosas onde antes só havia miséria e desespero até já se ouve Bach.

Há gente que não descansa enquanto não encontrar a revolução bem sucedida. Com o barril do petróleo a mais de 65 dólares é sempre viável comprar ilusões.
publicado por Miguel Morgado às 18:53 | partilhar