Concursos e eleições: estranhas coincidências

O concurso para o quinto canal de televisão em sinal aberto será lançado em deste ano Outubro, seis meses depois da apresentação de candidaturas à Televisão Digital Terrestre (TDT), noticia o jornal SOL. Poucas coisas nesta vida são inocentes. Muito menos os calendários para um concurso deste calibre, pensados pelo nada-ingénuo-ministro-da-informação Santos Silva. Basta somar alguns meses, e os atrasos habituais deste tipo de processos no nosso país, para perceber que a decisão "política" deste concurso (uma decisão como esta nunca é apenas técnica) vai coincidir com o calendário politico-eleitoral de 2009. Recordo que o Outono de 2009 será especialmente quente, com a realização de eleições legislativas e autárquicas. Esta estranha "coincidência" é grave e pode condicionar a liberdade de informação dos principais grupos de comunicação interessados naqueles concursos.

Nota final: Para que não restem dúvidas, o poderoso grupo económico que está por detrás do Cachimbo de Magritte (que nos paga, além dos ordenados milionários, o saco azul, a conta da Internet e os jantares no Gambrinus) vem esclarecer que não vai concorrer à TDT, muito menos ao 5.º canal de televisão. Mantemos a nossa isenção. Ninguém nos calará.
publicado por Paulo Marcelo às 16:21 | partilhar