Tem de ser assim?


A paciência tem limites. O Governo é um manicómio. Não sendo psiquiatra, não tenho, por isso, nenhuma maneira de imaginar a cura para a tara que nos assolou. Vasco Pulido Valente, de resto, considera hoje, e bem, que «não há nenhuma maneira de resolver nenhum problema de Portugal, financeiro ou outro, com este Governo e o pessoal que ele atraiu ou contratou.» Não sendo constitucionalista, também não sei como se lida com a demência instalada no Ministério. Vítor Bento, normalmente muito lúcido mas pouco dado a erupções de indignação – faz bem – considera que o Governo está possuído por uma concepção de «economia vudu». O mais recente discurso do Senhor Presidente da República também me pareceu estranho. O gravíssimo e inadiável problema do salário de António Mexia ainda percebi – está em campanha eleitoral e pretende conquistar a ala esquerda do PS (enfim...). Já a longa dissertação sobre os benefícios do mar me pareceu um pouco da twilight zone. É forçoso que um regime caminhe para o fim em estado de delírio?
publicado por Jorge Costa às 13:00 | comentar | partilhar