girl pride

Sinais de vida na Arábia Saudita.
Uma brigada da Promoção da Virtude e Prevenção do Vício (a polícia "religiosa" saudita) foi "atacada" por duas raparigas sauditas depois de as ter interpelado, para, "educadamente" [sic], as aconselhar [sic] e orientar [sic] a respeito da sua roupa imprópria. A história do acto terrorista está aqui.
publicado por Carlos Botelho às 16:54 | partilhar