Como serão?

Manuel Pinho, obviamente, andava mortinho por ir para casa. Estava farto daquelas coisas. Teve que convencer o primeiro-ministro José Sócrates disso na Assembleia da República. O processo foi heterodoxo, mas não tão absurdo como se diz por aí. Uma pessoa fica é a sonhar como serão os Conselhos de Ministros.
publicado por Paulo Tunhas às 22:38 | comentar | partilhar