Falar verdade

Falar (próximo da) verdade em política implica sempre a sujeição ao risco da manipulação pelos outros. (Para mais, quando se recusa o truque mediático.)
Quando se quer falar da "realidade", sem embelezamentos ou subterfúgios, escolhe-se um caminho que não tem aquela sobre-simplificação que a "realidade", precisamente, nunca permite.

O engenheiro Sócrates talvez já não saiba o que isso é. Ou já não é capaz. Como mostram as suas trapalhadas crescentes, está cada vez mais perdido no meio duma série de espelhos que só lhe devolvem a sua própria imagem (com anúncios disto e daquilo por baixo). Mesmo que quisesse ver alguma coisa para lá deles, já não consegue.
publicado por Carlos Botelho às 12:16 | comentar | partilhar