Um voto para 2010

Não sei se haverá réplicas metálicas da Torre de Belém. Manuseáveis. Se as houver, só espero que nenhum exaltado se lembre de aplicar uma no primeiro-ministro de Portugal (é assim que os reverentes gostam de se lhe referir). Se tal coisa funesta acontecer, lá teremos de aturar uma insuportável guinchadeira urbi et orbi que só aproveitará a quem nós sabemos.
publicado por Carlos Botelho às 23:59 | comentar | partilhar