Efeitos

As momices taurinas que o ministro Pinho fez há pouco diante de toda a gente e ofendendo toda a gente (desgraçadamente, até a si mesmo) - e ainda não sei que consequências terão - são, num debate do "estado da nação", um retrato do estado do governo.
Àquelas tristes figuras, não é de todo alheio o estilo insolente e ofensivo a que o primeiro-ministro Sócrates nos habituou durante quatro anos. Sócrates sempre deixou a inconveniência e mesmo a má-criação à solta no seu governo. Nunca pôs travão a desaforos ditos pelos ministros e secretários. Para além das afirmações politicamente insensatas, chegou-se à deselegância e às acusações insultuosas. Acontece que o próprio primeiro-ministro foi praticante disso. Sócrates, por várias vezes, por demasiadas vezes, disse coisas indignas do cargo que ocupa. Esses comportamentos reproduzem-se.
publicado por Carlos Botelho às 17:54 | comentar | partilhar