Ainda sobre as idiotices de Saramago e Caim

O tema de Caim e Abel é da maior actualidade para judeus e católicos, ao contrário do que presume a ignorância feroz do escritor. Ele não sabe, mas foi a esse tema que o Papa mais admirado, respeitado e querido dos judeus, João XXIII, foi buscar inspiração para a sua oração, composta pouco tempo antes de morrer, em que pedia perdão aos judeus pelo passado. A oração dispensa comentários, e transcrevo-a aqui:

«A marca de Caim está estampada nos nossos rostos. Ao longo dos séculos, o nosso irmão Abel jazeu no sangue que lhe arrancámos, e chorou as lágrimas que lhe causámos por termos esquecido o Teu amor. Perdoa-nos, Senhor, pela maldição que falsamente atribuímos ao seu nome de judeus. Perdoa-nos por Te crucificarmos uma segunda vez na carne deles. Porque não sabíamos o que fazíamos.»
publicado por Jorge Costa às 12:15 | comentar | partilhar