Aviso


Manuel Alegre diz que não será candidato em nome de nenhum partido, mas sim em nome do país. Uma estratégia inteligente, por três razões: (1) retira o peso sobre a actual indecisão no PS acerca do apoio à sua candidatura, permitindo a Alegre continuar com um pé dentro e outro fora do seu partido; (2) descola a sua candidatura do Bloco de Esquerda, apoio já assumido mas que isolado (i.e. sem o apoio do PS) prejudica mais do que beneficia; (3) afasta-se daquela imagem de ‘candidato das Esquerdas’, que nesta fase é prematura, podendo inclusive assustar os eleitores do centro se usada insistentemente.

O que é que isto nos diz? Que embora estejamos a cerca de um ano das eleições presidenciais, Alegre já está a preparar muito bem a sua candidatura. Fica o aviso para Cavaco Silva e para aqueles que achavam que isto ia ser fácil.
publicado por Alexandre Homem Cristo às 23:30 | partilhar