Alegre "seria" porque não vai ser

Interessante o condicional utilizado por Sócrates na entrevista de hoje ao DN: "Manuel Alegre seria o melhor presidente". Seria - diz bem o primeiro-ministro - sobretudo porque nunca vai ser. Como escrevo hoje no CM se Alegre fosse eleito seria o presidente dos portugueses de esquerda. Mas tem uma boa desculpa na hora da derrota: só um candidato bipolar e esquizofrénico conseguiria vencer com um apoio conjunto de PS e BE, ou de Louçã e Sócrates.
publicado por Paulo Pinto Mascarenhas às 14:50 | comentar | partilhar