Gato por Lebre (IV)

Sobre a CGD

 

Memorando: ( gentilmente traduzido pelo Aventar)

2.5. O Grupo estatal CGD será optimizado por forma a aumentar o seu capital de base do seu núcleo duro bancário como for necessário. Espera-se que o Grupo CGD aumente o seu capital para o novo nível exigido recorrendo a fontes internas e à melhoria a sua própria governação. Isto incluirá um plano temporal mais ambicioso para a já anunciada venda do sector de seguros do grupo, seguir um programa para se desembaraçar das subsidiárias que não façam parte do seu núcleo e, se necessário, a redução das actividades no estrangeiro.

 

PS - No programa não foi encontrada nenhuma referência, supomos que remete, tal como as privatizações remetiam para o PEC IV, para o Memorando.

( Recordamos neste ponto a crítica dirigida por José Sócrates a Jerónimo de Sousa, pela "falta de respeito pelos eleitores" que o PCP demonstrou no seu actual programa fazer remeter grande parte das matérias para o programa apresentado em 2009).

 

PSD- - A CGD deve ser orientada para o financiamento das empresas dos sectores dos bens e serviços transaccionáveis especialmente PME;  A CGD deve vender as suas participações no sector dos seguros e da saúde;  A CGD deve reorientar significativamente  a sua estrutura de crédito para o apoio às exportações e internacionalização das empresas portuguesas; A CGD deve desenvolver a actividade de financiamento de projectos de fomento ao serviço da nossa economia; Até 2013 não haverá alterações no capital social; Reforço da autonomia de gestão da CGD em relação ao poder político.

 

CDS-PP- Não privatizar a CGD; Favoráveis a alienações no chamado Grupo Caixa; Fazer da CGD um banco de fomento à economia; Com um mandato político claro no sentido de apoiar as PME; a CGD podia e devia ter um papel essencial no acesso ao crédito pelas empresas, em particular pelas PME exportadoras; A CGD deverá ter um Conselho de Supervisão próprio. 

publicado por Eugénia Gamboa às 12:54 | partilhar