O estado da Educação (16)

 

No gráfico acima (Education at a Glance, OCDE, 2010) vemos a distribuição dos alunos por tipo de instituição escolar (escola do Estado, escola privada, escola pública privada [i.e. com contrato de associação]). Notamos então que só Portugal, México e Brasil têm mais de 10% dos seus alunos em escolas privadas (só acessíveis a quem tem dinheiro para pagar as propinas), e notamos igualmente que Portugal é dos países, entre os que têm escolas com contrato de associação, que menos alunos tem nessas escolas.

Estes dois indicadores mostram-nos que as escolas não-estatais são procuradas pelas famílias, estando acessíveis quase em exclusivo às famílias com capacidade para as pagar. Ou seja, os pais querem escolher, mas não podem. Assim, enganou-se José Sócrates quando afirmou que "quem quiser ir para o privado vai e paga o que tiver a pagar". A verdade é que quem puder ir para o privado vai e paga o que tiver a pagar.

 

(clique na imagem para ver em tamanho maior)

publicado por Alexandre Homem Cristo às 08:00 | comentar | partilhar