Os supostos defensores do "interesse nacional"

Maria Teixeira Alves

 

"[A] perda [da soberania nacional] não esperou pelo fim das golden shares, bastou-lhe o elevado rácio de divida pública sobre o PIB... a nossa soberania morreu quando passámos a dever ao estrangeiro mais do que aquilo que produzimos. Nós corremos o sério risco de não conseguir pagar o que devemos, logo a nossa soberania foi posta no prego."

 

 

A isto, acrescento que a elite nacional (política e económica) têm-se mostrado, na generalidade, um má gestora dos recursos nacionais. Reclamar para que, por via administrativa, lhes seja garantida a gestão de recursos que por incompetência desbarataram não faz o mínimo sentido. Qualquer que seja a perspectiva de análise.

publicado por Miguel Noronha às 12:20 | partilhar