A propaganda moderna

Aqui transcrita pela Helena Matos sobre a "modernidade gay". Apenas fiquei sem saber se aquilo era um artigo de opinião de algum activista ou um frete qualquer por parte de um activista-jornalista. A Helena Matos escolheu uma imagem da propaganda soviética para ilustrar a ode. Mas podia ter escolhido qualquer outra imagem de propaganda de um outro regime totalitário. A doutrinação das crianças sempre foi um expoente máximo de qualquer sistema de propaganda.  

publicado por Nuno Gouveia às 10:59 | comentar | partilhar