Sempre à disposição

No seguimento do meu post anterior, esclareço as dúvidas levantas pelo Carlos Botelho

 

1. A liberdade na educação não é apenas um chavão. De resto, tanto o Alexandre Homem Cristo como o Nuno Lobo (que peço desculpa por arrastar para esta discussão) têm publicado vários posts sobre o tema. (por exemplo, este e este). Sobre o tema existe também abundante material no site do Fórum para a Liberdade na Educação.

 

2. Quando especulo acerca das motivações alheias e não tenho qualquer indício minimamente conclusivo prefiro colocar várias hipóteses (como fiz aqui). Não sei em que se baseia a Ana para afirmar que a principal motivação (ou talvez a única...) que leva os pais a optar por um colégio privado é a segregação. Não sei se se baseia nalgum inquérito ou apenas nos seus preconceitos. A minha bola de cristal parece também não funcionar neste caso.

 

3. O dinheiro dos meus impostos tanto serve para custear a saúde/educação/etc de pessoa com menos recursos (a chamada redistribuição) como do meu agregado familiar. Quando se fala da "não duplicação de custos" o que peço é que me seja permitido escolher os prestadores dos serviços ao próprio agregado. Nada disto põe em causa a função redistributiva do estado que, aliás, em muitos casos também pode ser garantida recorrendo a prestadores externos.

 

Espero ter esclarecido todas as dúvidas.

publicado por Miguel Noronha às 08:35 | partilhar