Estou convencido, sr. deputado

O deputado Saldanha Galamba oferece aqui uma razoável explicação para o descalabro orçamental nos anos transactos e porque razão demorou tanto o governo a reconhecer e a apresentar um orçamento rectificativo em 2009. Pelos vistos nunca se deram ao trabalho de definir objectivos trimestrais.  Conhecedores do laxismo que grassava nas finanças públicas portuguesa não admira pois que a troika tenha imposto controlos trimestrais. Provavelmente, até deviam achar que os 7.7% (que pelos vistos já era conhecido entre os socialistas) do primeiro trimestre representava uma notável recuperação. Face a quê? Pergunto.

tags:
publicado por Miguel Noronha às 15:51 | partilhar