Meio bilhete

 

Dois docentes da Faculdade de Direito que vivem no Porto e dão aulas em Lisboa apanham todas as sextas o Alfa para regressarem a casa. Um é assistente convidado e tem um vencimento de 1000 euros. O outro é Professor Catedrático e tem um vencimento de 5000 Euros. No entanto o Professor Catedrático apresenta o seu BI e, porque tem 65 anos, paga apenas meio bilhete. O mesmo se passaria com Américo Amorim ou Belmiro de Azevedo.

Ao contrário do que acontece em Espanha em que os descontos são concedidos apenas a aposentados que tenham a "tarjeta dorada" em Portugal, qualquer pensionista a partir dos 60 anos ou qualquer cidadão a partir dos 65 anos paga apenas meio bilhete.

Se em Espanha os descontos são apenas de 25% nos dias de semana e de 40% nos fins de semana, cá são sempre de 50%, sendo que Portugal tem actualmente o regime de descontos mais cego da União Europeia.

Bastava a revisão deste pornográfico regime do meio bilhete para arrecadar mais do que os dez milhões de euros que a CP estima com o aumento generalizado das tarifas.

  

publicado por Pedro Pestana Bastos às 17:42 | partilhar