Novas da crise europeia

1.Os mais recentes planos para salvar o euro e os bancos que irresponsavelmente se encheram de dívida dos países periféricos (e que serão afectados pela sua previsível reestruturação) indicam a necessidade de um reforço de 2 biliões de euros no FEEF. O FMI não quantifica mas diz que necessitará de "biliões".  A serem pagos (principalmente) pelos contribuintes alemães. Palpita-me que irão encontrar algumas dificuldades em "vender" este plano.

 

2. Provavelmente já não se recordam mas quando a crise começou e ainda se confinava aos EUA, por toda a Europa se falava na prova definitiva da superioridade do respectivo "modelo social" sobre o "capitalismo selvagem" que supostamente teria causado a "crise americana". Hoje em dia, já poucos subrecrevão  esta tese. Fala-se inclusivamente de um possível (mas pouco provável) "bailout" da Europa pelos BRIC's.

tags:
publicado por Miguel Noronha às 09:44 | partilhar