Bilhetes a 23% ?

 

Na semana em que as operadoras móveis confirmaram o seu apoio aos festivais, volta à ribalta a questão do aumento do IVA. Até final do mês saberemos se os bilhetes sempre aumentam de 6% para 23%. Após discussão na Assembleia da República não tem mais volta. Muitos foram rápidos na condenação destas medidas. As alternativas é que demoram a aparecer. Apesar de ser isso que se espera de uma sociedade informada, especializada.

 

Nos jornais temos visto a revolta dos produtores, dos músicos, dos actores. Alguns até avançam, maliciosamente, que os livros não aumentam porque o Secretário de Estado da Cultura é escritor.

 

Ora e o que propõem para conseguirmos dar a volta a isto? Cobrar a todos os bens culturais 23%?  Dividir o mal pelas aldeias e taxar a todos 11,5%? Ou por exemplo fazer uma distinção entre os bilhetes para espectáculos/ bens culturais de produção nacional e os de fora? Para onde vamos afinal?

 

Esperemos que o Primeiro - Ministro receba a comissão criada após a reunião no Coliseu e que esta apresente soluções, não se fique pelas acusações.

publicado por Joana Alarcão às 11:00 | partilhar