O Cairo nos Anos 90

 

 

Em 2002, quando o escritor egípcio Alaa El Aswany publicou o livro “ Os Pequenos Mundos do Edífico Yacoubian “estava longe de imaginar como estaria hoje o Egipto. E no entanto, o romance ilustra a decadência e o mal-estar da sociedade egípcia durante o regime de Mubarak e lança o desafio:  “ Começa por ti Abduh, aplica-te e educa-te, é o primeiro passo para conseguires os teus direitos”.  


Yacoubian  é um livro escrito na primeira pessoa, sobre as vidas dos que habitam o prédio onde o autor também viveu. Histórias que revelam a arbitrariedade do regime, os esquemas, a corrupção e a força do exército tido como garante de uma sociedade que se quer secular e que com o passar do tempo passa a ter agenda própria, ao sabor de favores e esquemas nublosos.


Neste livro conhecemos Hagg Muhammad Azzam, o engraxador de sapatos que se torna num grande empresário e com as suas ligações ao narcotráfico conquista um lugar de deputado no Parlamento Egípcio, ou Taha El Shazli o estudante promissor que quer entrar na Academia de Polícia e é chumbado por ser filho do porteiro do edifício.

 

O livro esteve envolto em polémica ao denunciar abertamente os esquemas, a violência e o fundamentalismo da cidade do Cairo. Apesar de algumas personagens serem estereotipadas, um tanto previsíveis, Yacoubian foi muito bem recebido pelo público e tornou-se rapidamente um best seller.  Em 2006 foi adaptado para o cinema pelo realizador Marwan Hamed e após ter sido editado pela censura, passou a ser uma referência.


publicado por Joana Alarcão às 17:34 | partilhar