Da série "A concorrência faz melhor"

Este "início de conversa" do Francisco Mendes da Silva é o post mais lúcido que li sobre o veto de Cameron aos resultados da última cimeira europeia. Não vale a pena invectivar a defesa "egoísta" dos pérfidos "interesses nacionais", britânicos ou outros, como fazem geralmente os nossos comentadores de assuntos europeus, esquecendo que a história das nações condiciona muitas vezes as decisões dos seus políticos. Vasco Pulido Valente escreveu o mesmo no Público de ontem e João Carlos Espada repete-o no Público de hoje. Imagino os sorrisos do costume contra os cínicos, mas a realidade tem muita força. A democracia parlamentar é o coração do sistema político em Inglaterra e, ao defendê-la, Cameron está a defender também as democracias do Continente dos directórios de Bruxelas. God save the Queen, the PM, the MPs e até a cerveja morna.

publicado por Pedro Picoito às 13:55 | comentar | partilhar